A bicicleta e os 7 pecados capitais

Rodrigo Del Claro

Confesso! O prazer de pedalar foi mais forte que eu. Cometi, sim, todos os pecados e já adianto: não me arrependo de nenhum

Se você deixar a preguiça de lado e ler esse texto, vai entender por que vale a pena se render à luxúria da bicicleta. Livre-se da avareza de espírito e entregue-se às delícias de ser um ciclista!

Avareza

Depois que a bike entrou na minha vida, comecei a prestar atenção na beleza do simples e a entender que compartilhar momentos é a melhor maneira de curtir a vida. E dessa sensação não abro mão, não!

Gula

Pedalar me dá muita fome! Mas como acelera o metabolismo, ajuda a queimar as calorias e a manter a forma. Por ser um exercício completo, contribuiu muito para regular meu corpo e minha mente e para acabar com antigas gulas, inclusive as mentais e emocionais. Agora o que não falta é fome de viver.

Luxúria

Sou perdidamente apaixonado, rendido, viciado pelo ciclismo. O prazer do vento no rosto, de ver a cidade de pertinho, da sensação de bem-estar! Eu me deixei fisgar e agora quero esse prazer todos os dias, 365 dias por ano.

Ira

Andar de bike me ensinou a ter menos ansiedade, diminuiu o estresse do cotidiano e trouxe calma. Deixei de lado o carro, o terno, a pressa, o nervosismo. Irado, não?

Inveja

Cuidado com esse! Uma vida com bicicleta pode causar muita inveja alheia: do motorista nervoso do carro ao lado, do vizinho que não consegue perder os quilinhos extras, do estressadão que se irrita com sua constante tranquilidade, do mal-humorado que não suporta o seu sorriso no rosto. Mas é só pedalar que afasta!

Vaidade

Quem é amante da bike não escapa desse pecado! A gente fica mesmo vaidoso, mas por excelentes e justificados motivos. É orgulho que não acaba mais dessa escolha por um transporte mais barato e sustentável, da vida mais saudável e até de optar por um meio seguro e consciente de deslocamento durante a pandemia.  

Preguiça

Preguiça? O que é preguiça mesmo? 

Como se sabe, os setes pecados capitais surgiram como um guia, criado pela igreja católica, para nos ensinar o que não devemos fazer. Mas aqui os sete pecados capitais ciclísticos são um guia dos pecados ao contrário, um verdadeiro manual de boas práticas. Então pode pecar à vontade! A magrela salva corpos, almas e corações.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *