A batalha do certo x fácil

Rodrigo Del Claro

Quando aprendi a escolher os sinais do melhor percurso – ou uma teoria de vida

Quem pedala sabe: é fundamental prestar atenção nos sinais. Podem ser as placas da pista, o farol da rua, as limitações da ciclofaixa. Há sempre algo que nos guia e nos ajuda a seguir o caminho.
Fazendo essa reflexão, percebi que é uma boa analogia pra vida (como sempre, a bike me ensina tudo!). Que sinais nos guiam ao longo da nossa jornada? O que conduz as nossas decisões, as nossas escolhas?
É aí que me lembrei de uma regrinha simples, que vem me acompanhando há muitos anos. Desde os tempos em que o terno e a gravata ocupavam mais espaço no meu armário do que as camisetas e bermudas.

Mais que regra, posso chamar de teoria de vida. A teoria do fácil versus o certo. E isso tem tudo a ver com a maneira como a gente percorre cada trilha até a linha de chegada. Porque tem o caminho mais fácil e tem o caminho certo.
Explico: todo dia fazemos escolhas, não é verdade? E, repare, há sempre duas opções pra nortear cada uma dessas escolhas: a fácil e a certa. Muito raramente elas coincidem.
No geral, o fácil precisa de pouco estudo, poucas aprovações, poucos detalhes. É simplesmente fácil. Eu vou e executo. Aliás, acho que nem pode ser chamado de caminho. É um atalho mesmo.
E o certo? O certo dá trabalho. Ô se dá! Pede preparação, avaliação, dedicação. Quanta ação!
O fácil não ouve, não espera, não divide. O certo dialoga, dá o tempo necessário e compartilha.
O fácil pode chegar primeiro. Mas o certo chega certeiro. Inteiro. Íntegro.
O fácil tem menos conflitos. Mas o certo tem mais resolução e assertividade.
O fácil pula etapas, atropela, passa por cima. O certo cumpre cada meta, agrega, anda junto.
O fácil é fácil porque nem sempre respeita, nem sempre cumpre, nem sempre é. O certo é complexo porque inclui a regra, o outro, o todo.
O fácil é sorrateiro. O certo é honesto.
O fácil é imediatista, hedonista, pra já. O certo é paciente, longo prazo, duradouro.
Essa lista não tem fim. Mas acho que você já entendeu o que eu quero dizer. Nem sempre precisamos chegar em primeiro lugar, chegar antes. Mas é fundamental chegar pelo caminho certo.
Porque pra mim esse é o segredo do sucesso verdadeiro. Do sucesso consistente. Do sucesso que merece aplauso e medalha. Quando você faz o certo, você faz algo que é genuíno, fundamentado, sincero.
É assim que entendo o segredo de cada conquista. É assim que explico como tenho força, ânimo e disposição pra acordar às 5 da manhã e fazer aquela pedalada maravilhosa – e feliz da vida. Sabe como? Porque deito a minha cabeça no travesseiro todas as noites com a certeza e a paz de que fiz o certo. E olha que não é fácil!

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter